DIVERSOS ACONTECIMENTO NA HISTORIA DO GÊNESIS

  1. CRISES INDIVIDUAIS E DECADÊNCIA COLETIVA, 1.1-11.26
  2. O Criador em Ação, 1.1-2.3
  3. O Criador em Relação a Criação, 2.4-3.24
  4. O Assassinato de Abel e Seu Resultado, 4.1-24
  5. A Expansão de um Novo Começo, 4.25-6.8
  6. A Corrupção Universal e Seu Resultado, 6.9-11.26
  7. ABRAÃO, O HOMEM QUE DEUS ESCOLHEU, 11.27-25.11
  8. As Relações da Família de Tera, 11.27-32
  9. Estrangeiro em Nova Terra, 12.1-14.24
  10. O Concerto de Deus com Abraão, 15.1-17.27
  11. A Espera pelo Verdadeiro Filho, 18.1-2018
  12. Antigas Lealdades Testadas, 21.1-22.19
  13. Assumindo Responsabilidades por Outros, 22.20-25.11

III. ISMAEL, O HOMEM QUE DEUS, 25.12-18

  1. ISAQUE, O HOMEM CUJA VIDA DEUS POUPOU, 25.19-28.9
  2. Um Guisado em Troca do Direito de Primogenitura, 25.19-34
  3. O Procedimento de Isaque com Seus Vizinhos, 26.1-38
  4. Isaque e Sua Família, 26.34-28.9
  5. JACÓ, O HOMEM QUE DEUS REFEZ, 28.10-35.29
  6. Confrontado por Deus, 28.10-22
  7. Amor Frustrado não Morre, 29.1-30
  8. Dolorosa Competição, 29.31-30.24
  9. pastores Inteligentes, 30.25-31.55
  10. Profunda Crise Espiritual, 32.1-32
  11. Irmãos Conciliados, 33.1-17

Tragédia em Siquém, 33.18-34.31

  1. O Concerto Renovado Em Betel, 35.1-15
  2. Viagem Tolda pela Tristeza, 35.16-29
  3. ESAÚ, O HOMEM QUE ACEITOU DE VOLTA SEU IRMÃO, 36.1-34
  4. As Esposas de Esaú e Seus Filhos, 36.1-8
  5. Os Filhos e Netos de Esaú, 36.9-14
  6. A Proeminência dos Descendentes de Esaú, 36.15-19
  7. Os Filhos dos Moradores das Cavernas, 36.20-30
  8. Os Reis de Edom, 36.31-39
  9. As regiões onde os Edomitas Habitavam, 36.31-39

VII. JOSÉ, O HOMEM QUE DEUS PROTEGEU, 37.1-50.26

  1. Vendido como Escravo, 37.1-36
  2. A Frouxidão Moral de Judá, 38.1-30
  3. As Provações de José no Egito, 39.1-40.23
  4. A Dramática Ascenção de José ao Poder, 41.1-50
  5. Problemas Misterioso no Egito, 42.1-45.28
  6. O Novo Lar no Egito, 46.1-47.31
  7. Visões do Futuro, 48.1-50.26.

O CRIADOR EM AÇÃO 1.1-2.3

Pela brevidade e Grandeza da composição inigualável.

O Deus-Criador domina a cena. Ele fala e imediatamente

e imediatamente se forma a ordem, proporcionando um lugar

Habitável e de muito suprimentos para todas as criatura e para

A mais sublime de todas: O Homem. Majestade e poder marcam

Cada sentença Divina.

  1. O Ato Inicial (1.1-2)

Em resposta à pergunta “Quem fez todas as coisas?”, a Bíblia

Declara ousadamente: Deus… criou (1) Em resposta á pergunta

“Quem é anterior e maior que todas as coisas?” com igual ousadia

a Bíblia anuncia: No princípio… Deus. O céus e a terra não são Deus

nem deuses; nem é Deus igual a natureza. Deus é o Criador e a natureza

é seu trabalho manual.

  1. O Dia das Águas Divididas (1.6-8)

    As águas foram separadas, e acima da terra havia uma expansão (6).

    A palavra expansão ou firmamento transmite a ideia de solidez.

    Ao longo do Antigo Testamento, o interesse se centraliza nas relações de

    Deus com a natureza e o homem.

    Deus é o Criador, e a partir desta declaração o AT passa a mostrar que a natureza

    é uma criatura e uma ferramenta. Do mesmo modo, Deus Julga, Livra e cuida do

Homem.

  1. O Dia da Terra e do Mar (1.-13)

O terceiro ato de Deus dizia respeito á formação de um futuro hábitat para o

Homem, que é criatura da terra. O alimento para o homem, a vegetação, cresce

Na terra. Sob a ordem de Deus, terra e mar se separaram, e forma vida e beleza

Enfeitaram a terra.

 O texto não descreve como estas separações ocorreram, nem há uma lista das forças dinâmicas e naturais envolvidas.

Ao invés disso, a relação de um Criador poderoso com uma criatura obediente e

Flexível é o tempo todo, e claramente, mantida diante do leitor.

    Dramaticamente, Deus se voltou para a terra agora visível e deu-lhe ordens.

Apareça a porção seca (11) não era admissão de que as substâncias inorgânicas

Possuíam o poder inerente de produzir vida.

Muito pelo contrário, a vida em si acha-se, no final das contas, na palavra criativa de Deus e imediatamente seguro em resposta a sua ordem.

Seguindo um padrão de pares-luz e trevas, águas que estavam o aguas

Que estavam debaixo, terra e mares-, ágora ocorre uma série de grupos

de três. Erva, erva dando semente… e arvore frutífera (12)

Deixe uma resposta